3

Teatro infantil, quando levar seus filhos?

172 Flares Facebook 167 Twitter 2 Google+ 3 LinkedIn 0 Pin It Share 0 172 Flares ×

 

Oi Pessoal!!

Hoje, no vídeo, mostramos nossa experiência levando a Manuh pela primeira vez ao teatro! Já havíamos levado a shows, exposição, mas teatro nunca… acho que por sermos atores (especificamente de teatro), temíamos as possíveis reações dela e no fundo o que a gente mais queria é que ela curtisse aquilo que a gente ama, sabe?

Sabemos que o normal é que a criança chore assustada. Um lugar escuro, com muitas pessoas, atores caracterizados (realmente… deve ser assustador, hahahaha).

Muitas pessoas nos perguntam quando é ideal levar seu filho ao teatro pela primeira vez. Minha resposta é categórica: Quando vocês, pais e mães, estiverem preparados!

Uma coisa que acredito ser muito importante é que os pais curtam teatro. Já vi muitos pais que reclamam tanto de “ter que assistir essas coisas chatas” que seus filhos ou não param quietos ou não param de chorar. Não podemos esquecer que eles são nossos espelhos!Outra coisa muito importante é escolher bem o espetáculo… respeitar a faixa etária e ler a sinopse para criança é bem legal e já faz ela entrar “no clima”, rsrsrsrs. Acredito também que a primeira vez deva ser com a família pois é nesse momento que a criança entende como deve se comportar e se ficar com medo, os pais estarão lá para confortá-las!

Com a Manuh foi exatamente assim! Ela não saiu do meu colo a peça inteira, nem para ir no colo do Tiago. Tapava os olhos quando tinha medo e ia abrindo as mãos quando a curiosidade do que estava acontecendo falava mais alto! No final seus olhos brilhavam! Havia descoberto um mundo novo!

Desde minha formação (para quem não sabe sou Teatro-Educadora) acredito que o teatro tem uma função fundamental na criação do indivíduo. Não só por ser algo educativo, mas também por estimular o lúdico, a fantasia, a criatividade… por ser um contato direto com a arte e com o brincar de fazer arte. Sou suspeita? Sim… uma suspeita culpada… acredito que o teatro é a arte “completa”, na qual podemos estimular todos os sentidos, além de formar pessoas questionadoras, sensíveis e que sabem trabalhar em grupo.

É inclusive assim que pretendo criar minha filha. Se quero que ela seja atriz? Sinceramente, nem penso nisso! Ela pode escolher fazer o que quiser, porque se os princípios do teatro estiverem enraizados nela, tenho certeza que ela será uma pessoa completa!

EVOÉ!

 

SOBRE O ESPETÁCULO:

Sinopse

O Velho Lobo Mau das histórias infantis tradicionais entra em

pânico e reage de forma muito engraçada quando percebe

que seu “filhobinho” tem amigos bem diferentes e anda

com ideias bastante liberais.

Serviço:

Sábado e Domindos as 16:00 (até o final de Agosto, 2015)

Gênero: Musical Infantojuvenil

Recomendação: 02 anos

Duração do espetáculo: 45 minutos

Gratuito para crianças de até 2 anos de idade.

Inteira: R$30,00 Meia: R$15,00

Texto

Bombom, o Lobinho Mau é um musical infantil muito divertido, feito para crianças de todas as idades. Mostra de forma lúdica e poética, o relacionamento entre pais e filhos. Trata de temas tão caros à nossa atualidade e próximos do cotidiano real das crianças. Procura mostrar por meio de poesia, músicas, coreografias e muita alegria, que por maior que sejam os conflitos entre gerações – ou inseridos nestas – o diálogo é sempre a solução mais inteligente e menos traumática. Seu objetivo principal é fazê-las sonhar, vibrar, se divertir. Ajudá-las a perceber que, por maior que sejam seus sonhos e desejos de felicidade e de fazer do nosso planeta um mundo melhor, eles pouco significam se não brotarem primeiro e, sinceramente, em nossos corações. Os protagonistas são lobos (maus?) que entram em cena em sua casa numa clareira no meio da floresta. Lobão, o pai tradicional e Lupércia, a mãe moderna, evoluída, se deparam com seu único “filhobinho” em fase de crescimento. Este, inteligente, esperto, extremamente argumentador e muito sociável, convive de forma normal e pacífica com outros animais que num passado recente seriam considerados seus inimigos. A vida desta família tradicional vai se transformando com brincadeiras, confusões, músicas e coreografias. Depois de muita confusão e diversão, teremos uma ”nova” família, evoluída e feliz. Ainda um núcleo familiar, mas agora munido de respeito às opções individuais. Convencida de que a melhor solução para se chegar a um consenso é sempre o diálogo.

 

Clique aqui e vá para o site do TopTeatro!

 

Gabi

Bacharel em Teatro, Licenciada em Teatro-Educação e Pós-Graduada em Arte Integrativa, encontrei na maternidade as respostas para as minhas inquietações e angustias! A FAMÍLIA vai ser sempre meu maior aprendizado!

3 Comentários

  1. Espero em breve levar minha pequena no Teatro. Meu outros 2 filhos foram ao teatro com 5 e 2 anos, respectivamente. Mas ambos são mais pacatos, a pequena Roberta é mais espevitada e não gosta de ficar sentada por muito tempo. Mas acho que é um ótimo programa para se curtir em família.

    • Rô, tenta ir em uma peça que tenha interação!
      O pessoal do LE PLA DU JOUR tem espetáculos bem legais!!!

  2. Nossa estou grávida e meu bebê está preste a nascer e estou querendo muito começar a criar tiaras para meu bebê e acredito que depois dessas dicas eu vou conseguir. Obrigada pelas dicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *