29

MEDO DE NÃO AMAR O SEGUNDO FILHO

3 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 1 Pin It Share 2 3 Flares ×

PRIMEIRO Diário de Gravidez de Nossa SEGUNDA Gravidez

Temos recebido muitas mensagens de carinho de vocês e nos emocionado muito!

Na mensagem da Stephanie ela faz uma rápida citação a um assunto que surpreendeu a mim, Tiago pai, pois até então eu não havia parado pra pensar que a Gabi mamãe estivesse se quer pensando nisso… ledo engano de um pai lesado!

Quando toquei no assunto citado no texto abaixo ela começou a chorar copiosamente então percebi que estava deixando alguma coisa passar….

___________________

Stephanie C.

Oi Gabi! Oi Tiago! Tudo bem com vcs? Meu nome é Stephanie, mãe do Pedro de 7 anos e da Olívia de 1 ano e 3 meses. Comecei a seguir vcs quando a Manuh tinha uns 15 dias, pois estava sempre procurando relatos de parto normal o que me levou aquele vídeo lindo, de um momento especial vivido por vcs. Eu não sou do tipo de comentar em redes sociais por vergonha mesmo, como podem ver por onde enviei a MSG…. Mas para minha surpresa meu coração mandou e eu obedeci. Fiquei tão feliz com a notícia da gravidez da Gabi, que parecia como se fosse com minha irmã. Ainda mais por me identificar demais com a história de vcs. Engravidei do Pedro com 20 anos, namorei meu marido na época de colegial e nos separamos para ir viver cada sua vida, faculdade. Anos depois nos reencontramos e começamos a namorar com três meses de namoro o susto da gravidez! Foi difícil no começo, principalmente grana! E sempre quis muito ter o segundo, mas meu marido pela grana sempre me enrolando, até que qdo o Pedro fez 5 anos depois de um carnaval bem comemorado, descobrimos que eu estava grávida pela segunda vez sem programar só que de três meses já. Não tinha nenhum sintoma! Imagina o desespero do marido, quase caiu p trás, eu morria de medo de não sentir o amor absurdo que sentia pelo mais velho, mas muito medo mesmo, nunca fui dessas grávidas apaixonadas pela barriga, não te conheço ainda? Kkkk Hoje Olívia chegou somente para somar e completar, nem conseguimos mais lembrar como era antes a vida sem ela. E como é lindo ver o amor de irmãos, apesar da grande diferença deles, Pedro trata ela tão bem que me surpreendendo tidos os dias com este serzinho de amor. E pq eu vim falar tudo isso? Pq minha cabeça na segunda gravidez estava a mil, vou amar igual ao outro, como será nossa vida, e meu trabalho e grana p sustentar dois filhos, imagino a quantidade de sentimentos que deve estar passando pela cabeça de vcs, principalmente para a Mãezinha lotada de hormônios e apenas queria dizer a vocês: tudo dará certo! E não é clichê não, quando há amor na família tudo se encaixa, sem nem precisar de esforço ou regras! Curtam essa gravidez e muita saúde para a Mamãe e o bebê! A vida e muito mais gostosa com um número 4! Parabéns! Muito amor sempre para vocês! Beijo de nos 4 daqui!

__________________

Espero que esse texto ajude 1 ou 2 pais a entender que sim esse é um medo comum às gestantes, o medo de NÃO AMAR O SEGUNDO FILHO COMO AMA O PRIMEIRO, e que o simples fato de conversar com sua mulher sobre o assunto já pode ajudar bastante!

Assista o vídeo e repare os momentos que a Bibi se emociona 😉

ps. Tínhamos acabado de ler o texto da Stephanie

Tiago Moraes

Ator, Diretor de Teatro, Produtor, Fotógrafo, Locutor, Professor de Artes Cênicas, Editor, Iluminador, Youtuber... e atualmente em formação como PAPAI DA MANUH (curso em tempo integral)

29 Comentários

  1. Uau! Eu nunca pensei que esse tipo de medo existia, me surpreendi e adorei a cartinha! Tenho certeza que Vocês três vão tirar de letra essa segunda gravidez, pois é nítido o amor, a confiança e a amizade entre vocês. Beijão!

    PS: Ainda não sou mãe.

    • Parece novo mas esse medo pega! mas uma otima noticia é que é passageiro. No meu caso meu segundo filho foi com meu segundo marido, imagine como fiquei? Pensava que como estava numa relação sólida seria mais amado do que o mais velhonqie foi um gravidez não planejada e fiquei solteira. Afff Nossa cabeça da voltas!!! Beijão

    • Gabi e Tiago é natural este medo eu tbm senti. Mas na verdade é só mais uma da inúmeras inseguranças que temos. Amor por nossos filhos continua sendo como pelo primeiro que aumenta a cada dia,mesmo se tivermos o segundo o terceiro. Hehe…É só só amor!!!! Beijão!!!!

  2. Eu nao penso em ter um segundo filho, mencionei com a Gabi no evento da Petitebook e nunca havia pensado por esse lado, sera medo de não amar igual? Talvez
    Uma boa reflexão… Força que tudo vai dar certo Gabi e Tiago, acredito que com o tempo tudo melhora e o amor surge mais forte do que podemos imaginar.

  3. Nossa me emocionei com esse texto também!!! Texto lindo … É isso mesmo que encomoda uma mãe de 2 , 3 ou mais !!! Medo de não conseguir tratar com a mesma maneira ou amor entre os 2 filhos !!! É claro sempre vai existir um ciumento pelo novo membro, se não tiver é sorte kkk mas tudo se encaixa depois!!! Que Deus abençoe muito a família de vcs

  4. Então, engravidei do segundo filho quando o mais velho tinha 8 anos, nunca quis ter o segundo justamente por achar que era impossível amar dois igualmente… (fora problemas financeiros ). Meu mais velho nunca me pediu irmão, pelo contrário sempre disse que não queria irmãos. Quando mesmo fazendo uso de anticoncepcional veio a bomba: estou grávida! Foi muito conturbado no início, mas chegou a hr de contar pro mais velho, eu já estava arrasada, quando contei ele na mesma hr começou a chorar MUITO e dizia que não queria, não preciso dizer que sentei e chorei junto né. … Fui trabalhando a minha cabeça e a dele durante os 9 meses, no dia que a Isabela nasceu ele chorou demais, acho que a ficha caiu… e sabe qual foi a melhor frase que ouvi na minha vida: mãe, sabe pq eu chorei aquele dia que vc me contou da gravidez? Eu achei que ia ser diferente e não foi! Eu adoro ter uma irmã. … E sim a gente AMA dois igualmente, o peito transborda amor…. É lindo ver o carinho entre irmãos. ..

  5. Assisti o vídeo, meus olhos encheram de lágrimas junto com a Gabi . Tenho certeza que vocês vão amar muito esse baby que está vindo ! Tenho um baby de 4 anos e também fico pensando como seria a vida com outro bebê e tenho medo ! Mais pra vocês que estão vivendo, rezo e tenho certeza que já deu tudo certo que os 4 serão muito felizes ! Beijão Grazi

  6. Nossa !! Meu Maior medo era deixar de Amar minha filha mais velha ( 12 anos ) e so ter olhos para um lindo bebezinho ( agora com 1 ano ) . Mas Amo os dois da mesma forma … E milha filha me ajuda Muitoooo a cuidar do irmão.
    Nao tenho duvida que dará certo para voces tambem . Beijosss

  7. Tiago e Gabi estou aqui tentando usar a razão pra me convencer de que o segundo sera tao bem amado quanto o Pedro, mas eh dificil pensar, antes do nascimento dele nao conhecia um amor tão grande…. Mas vamos na fé construindo essa nova relação….

  8. Nossaaa estou de 36 semanas e tenho um filho de 10 anos e sim o pavor de nao amar o segundo filho como amo o primeiro vem tirando meu sono …afinal ele foi nosso unico filho desde sempre …e agora afff nao quero nem pensar no agora estou no aguardo da tal multiplicacao do amor …bjo familia lindaa…

  9. Esse medo persegue a odas as grávidas!!!! rsrs… Eu sou segunda filha e minha mãe sempre disse que quando estava grávida de mim tinha esse medo, mas ao me pegar pela primeira vez viu o quanto me amava e era uma amor do mesmo tamanho que tinha pelo irmão mais velho. Minha filha mais velha tem 6 anos e tenho agora uma bebê de 5 meses…. e sim! O amor nasce junto com o bebê!!!! É incrível!!! Hoje mesmo estava olhando para a bebê e pensando como pode caber tanto amor dentro de mim por duas “pessoinhas”.

  10. Olha Gabi esse medo é normal,pois não queremos ter preferencias entre os filhos. Mas sabe o q acontece: O amor é igual mas há uma única coisa: AFINIDADE. Minha primeira filha é uma amor ,mas ela é uma criança assim meio tímida,fechada. A segunda é totalmente diferente,meiga e ao mesmo tempo extrovertida. E por essa diferença de personalidades das duas eu acabo confusa se eu estou em falta com alguma delas. É tão difícil pois a mais nova é muito carinhosa,confiante nada abala ela. Mas a mais velhas é mais zangada,e eu e o pai percebemos essse comportamento e estamos sempre correndo atras dela,dando atenção. Tenho medo de está sendo ausente com ambas mas de maneiras diferentes.

  11. Gabi, eu achava que não amaria a segunda. Normal esse sentimento. Mais o amor é tão igual, que você fica até sem conseguir entender como é possível. Aliás, dobra tudo, você vÊ tudo de forma mais ampla, é incrível. Quando você puder, assiste no nosso canal o encontro das maninhas na maternidade. A Lara tinha 1 ano e 7 meses, e até a enfermeira chorou. Coisa assim, sem explicação. Você vai ver… <3

  12. Ei, fiquem tranquilos, sou mãe de quatro meninos, (é, eu sei…QUATRO), e o amor por cada filho é igual na intensidade mas diferente no jeito de cada um, por cada filho se tem um amor único…até porque eles são diferentes apesar de serem irmãos…no início da medo sim, insegurança, mas quando se amor que existe entre eles ( apesar das brigas) tudo melhora, fica mais leve.bjos pra vcs…

  13. Olá queridos! Primeiramente parabéns pelo segundo presentinho de Deus! Com este vídeo, principalmente nos momentos em que a Gabi se emociona, eu não sabia se ria ou chorava… Explico o porquê: há exatos 41 dias era assim que eu me sentia! Grávida, com os hormônios a milhão e com uma princesa de dois anos precisando de amor… Quanta dor no meu coração! Chorava não só pensando no fato de como conseguiria amar a nova bebê da mesma forma, mas de como a Mariana reagiria a tudo, e mais, como eu iria lidar com isso! E posso dizer que sou extremamente solidária a vc Gabi, pq é tudo muito angustiante, pra não dizer assustador! Também me senti e ainda sinto muito mal por não ter curtido a segunda gravidez como deveria, mal conversava com a bebê na barriga, pois como a mais velha sempre ficou comigo 24h, tinha receio que ela sentisse que estava sem espaço ou algo assim. Sofri quando fui pro hospital, e assim como a Manuh, minha filha ficou doente, febre e sem comer.. Virose… Deve ser “virose chegada de irmão/ã”!RS
    Hoje, com duas Princesas “em mãos”, digo, não é fácil, mas é gostoso sentir o amor multiplicar, e ver também o amor entre as duas, apesar de ter ciúmes, é cada troca de olhar de emocionar! Hoje, depois da bebê nascida, os medos são outros, mas serão superados! Assim como vcs irão superar, vai ficar tudo bem!
    Que Deus os abençoe, amores, saúde e muito amor a vocês! Felicidades!!!! :-*

  14. Vcs são maravilhosos comecei a seguir na minha primeira gravidez vcs e a Flávinha e adorei minha pequena tem 1 ano e 7 meses e sim penso em dar um irmão mas ao mesmo tempo amo tanto ela q n sei se conseguiria m dividir um grande bju

  15. Ai meu deus estou chorando aqui, tenho minha isa de 2 anos e 5 meses e estou grávida do Miguel que é pro mês q vem. E me identifiquei muito com esse texto pois desde do começo penso nisso, será que vou ama lo tanto quanto eu amo ela, será que vou querer ser mae dele tbm? E complicado, E vejo que a minha pequena mudou muito chora por nada faz birras coisas q não fazia antes ela sempre foi muito boazinha, as veses me estreado e acabo brigando com ela é percebo que to errada e choro me sinto mal culpada, arrependida, sei q ela não tem culpa e que é normal tbm, as veses tento me controlar e respiro fundo, mais não é fácil, espero que pra Gabi seja. Parabéns pra vcs é que tudo de certo. Adoro vcs ♡

  16. Bibi, isso é super normal e compreensível. Minha melhor amiga ficou grávida do segundo filho inesperadamente e ela e o marido não estavam no melhor momento de ter um novo filho (Ele estava fazendo um curso em São Paulo, passava a metade da semana lá, e ela morava no Rio).
    Mas aos poucos o medo vai desaparecendo e você verá que é substituível por um amor tão grande quanto o primeiro. O final dessa história é que hoje eles tem uma família linda e eu ganhei um afilhado hahahahahaha
    Beijos, casal, tudo dará certo!

  17. Essa historia me trouxe a recoradação da minha experiência com a segunda gestação. E foi exatamente isso que aconteu. Pensei que esse sentimento tivesse sido só comigo….reparti somente com meu marido esse medo que, para minha surpresa ele tambem sentia! Nosso primeiro filho, o Dudu estava com 7 anos quando inesperadamente descobri que estava grávida. Chorei horrores, pois o Dudu era tudo para mim e eu achava que ninguém mais preencheria o amor que sentia por ele. Enfim….foi uma gravides diferente e confesso que não foi muito boa como na primeira. Eu e meu marido não estávamos no melhor momento, mas seguimos e a cada dia o amor crescia pela “barriga” . Mas o medo e a incerteza tambem. Felipe nasceu e só somou. O amor nasce junto com o bebê e ver a relação dos dois juntos preenche ainda mais meu coração. Hoje vejo que sem eles minha vida não teria graça e o amor pelos dois só dobra! A vida da familia a 4 é ainda melhor! Amo demais meus filhos igualmente e hoje eu e meu marido descobrimos que o nosso coração sempre estará preparado mais mais um amor! Beijo grande e que Deus abençoe grandemente vcs 4.

  18. Oi gente!! nossa, eh bem isso viu!! assisto vcs desde a gravidez, qdo eu tb estava gravida do Matheus, hj com exatamente 2 anos. Tb fomos pegos de surpresa com mais uma bençao, o nosso Murilo que chega no inicio de abril ja!!! ainda estou um poço de sensibilidade, sinceramente penso mais em cm vai ficar a vidinha do Matheus qdo o Murilo chegar… da tanto medo…medo dele sentir minha falta, medo dele nao entender bem a situaçao, medo de acontecer algo errado no parto ( Deus q me livre… pausa pro choro!!), enfim e medo de tb nao amar tanto o Murilo qto amo o Matheus… a andiedade me devora a cada dia… quero logo passar por essa transiçao pra ver cm acontece! obrigada a Stefane pelas palavras, vou me lembrar disso “ser 4 eh bem melhor”!! obrigada por dividirem a vida conosco!!! Saude pra nos 8!!:)

  19. Aiiiii nunca tinha entrado aqui, to amando! Eu sigo vocês desde o começo do começo do começo, fiquei grávida, ai já viu né, corre pro youtube ver mil vídeos de como dar banho, trocar fralda, e achei o canal de vocês, e confesso, adoro vocês como se fossem meus amigos de verdade!
    Amei esse tema, pois tive minha bebê depois de vocês, no final da sua gestação descobri que estava grávida, e quando ela estava para fazer 6 meses fiquei grávida de novo, e quem não passa por isso? Eu morria de medo de não ama-la, como pode? Eles nascem e você percebe que amor não divida, e sim multiplica! Hoje em dia é uma guerra das minhas duas pequenas (Maria com 2 anos e 4 meses) (Catarina com 1 ano e 1 mês) porque eu sou completamente apaixonada pelas duas em cada particularidade delas.. Gabiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii ser mães de 2 meninas é demais, agora ser pai, isso sim é uma experiência real de paternidade diária, amar 3 mulheres, com suas personalidades e manias.. Agradeça a Deus todos os dias, por ser pai de duas meninas. Beijos e choro nos vídeos junto, ai gente… já entenderam né? não to grávida mais fico abalada igual hahahahahahah beijos

  20. Super entendo pois minhas amigas que tem 2 ou mais filhos sempre relatam a mesma coisa. Nós mães somos humanas e dentro da nossa humanidade nós nos sentimos tão falhas e pequenas pra esse amor tão avassalador. Mas pelo que vi somos capazes de mto mto mais, somos extraordinários, o amor é um sentimento que é imensurável e perfeito, por isso a bíblia diz que Deus é amor e é isso, Ele é imensamente dentro de nós através do amor

  21. Gabi e Thiago, seus lindos!
    Que bom vcs falarem sobre esse assunto, parece bobeira mas só a grávida sabe o que é sentir isso, e mais, o que é ter medo de sentir isso.
    Tenho 2 filhas, com 2 anos e 7 meses de diferença, Mariana minha 2a não foi “planejada” apesar de eu sempre desejar dar um irmão ou irmã para a Camila e era tanto, mas tanto amor que um dia me peguei perguntando como seria possível sentir o mesmo por essa nova pessoinha? Seria?
    Mas ao nascer e eu ouvir aquele chorinho diferente, olhar aqueles olhinhos, sentir aquela pele ….
    Me emociono só de lembrar!
    O amor foi crescendo a cada dia, esqueci do medo e fiquei somente com aquela sensação já conhecida: não imagino minha vida sem essas bonequinhas !

  22. Eu sofro com isso, mais ao contrario, tenho um filho de 18 anos que tive com 15 anos, era uma criança tendo outra, fui mãe solteira, e não tive apoio da família, e como não tinha condições, tive que dar ele para a vó paterna com 4 anos e hoje aele mora com o pai, e por mora longe, trabalhar muito, fui uma mãe ausente, se passaram 15 anos, eu casei construí uma familia, tenho uma profissão e tive minha 2 filha que hoje tem 3 anos , por ter um marido e uma condições bem melhor hoje, ela tem tudo que precisa, aniversario todo anos……. e sofro por pensar que meu filho hoje com 18 anos sinta-se rejeitado pq não teve tudo isso que dou para irma dele, isso me consome, pois as vezes quanto estou tendo ali um momento especial com minha filha, a tristeza e a culpa de pensar que meu filho sofra com isso me consome e a tristeza toda conta do meu ser, me sinto culpada, amo os dois igual mais parece que amo mais irma dele por esta mais presente……….

    • Seu filho sempre precisará de você independente da idade dele, Evyla. Amor de mãe importa sim. Escreva uma carta para ele, encontre-o, abrace-o. Diga-lhe que pensa nele todos os dias e que torce por ele. Ainda que ele se sinta triste pela falta da sua companhia e que te despreze num primeiro momento, essa sua intenção é o que vai faze-lo pensar que ao menos a sua amizade ele teve a chance de ter um dia. Somos finitos. Não deixe de declarar, por mais difícil que seja, que ama seu filho apesar da distância. Quando você partir, é isso que vai ficar: a lembrança doce da carta de amor que você deixou.

  23. minha filha nao tem amor pelo segundo filho esta gravida de 8 meses?????????????

  24. Entao…eu tenho um filho lindo de QuAtro aninhos Pedro luka, estou a ewpera de meu Miguel ,eetou gravida de seis meses e meio, o amor de uma mae meninas nAo tem diferença de um para o segundo terceiro etc… O amor é incondicional,ele nao tem limites,eu por exemplo amo muito meu Miguel que esta ainda prA chegar tanto quanto o Pedro que jA esta com Quatro anos…vai da tudo certo prA vcs…bjos na bArriguinha que este bebe venha com muitA saude

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *