0

Minha Escolha

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

 

Fui convidada pela Plataforma Escolha de Mãe para falar um pouco sobre as minhas escolhas na maneira que levo minha maternidade. Entra lá no site deles e se cadastra para conferir meu texto e poder dizer qual a sua escolha também:  http://philips.to/2eZX4iB)

minha-escolha

Ser mãe não é tarefa fácil! Nos questionamos diariamente, nos culpamos diariamente, nos doamos diariamente. E crescemos diariamente. Eu acredito que ser mãe me transformou em uma pessoa melhor.

Antes da Manuh nascer, eu não tinha preocupação. Comia qualquer coisa, acordava a hora que bem entendia, não me importava com o futuro.

Com ela, me vi questionando o mundo. Comecei a procurar uma alimentação melhor pra ela crescer saudável e com isso minha alimentação também mudou. Já não comia qualquer coisa. Virei o exemplo dela e senti o peso disso! Minha escolha foi amamentá-la até 2 anos e começar a introdução alimentar através do BLW. Não foi fácil… mas não me arrependo! A Manuh é uma criança muito segura e já sabe fazer suas próprias escolhas. Me orgulho disso e assim pretendo fazer com a Nina!

Me preocupei com o futuro do mundo. Questões de gênero, raciais, sexuais… Tive medo por ela. Minha Escolha é incentivá-las a brincar de tudo e com todos. Entender que não existe “coisa de menina” e “coisa de menino”. E toda vez que a Manuh pega um carrinho pra brincar, que ela escolhe um shorts, ao invés de um vestido porque fica mais a vontade, que decide se vai ou não colocar lacinho no cabelo (porque para mim, a escolha é dela), sinto que estou no caminho certo.

Toda vez que olho pra ela e a vejo interagindo com outras crianças, tímida mas segura. Risonha, divertida, subindo em arvore ou brincando de casinha, aquele sentimento de “será que estou fazendo a coisa certa?” (sentimento que permeia a maternidade desde o positivo, rsrsrs) some e eu me reafirmo enquanto mãe, amiga e mulher.

mini-master-chef

escalando-a-parede

Escolhi através de muito estudo e informação. Mas antes eu me cobrava muito. Queria fazer “tudo certo” e acabava não aproveitando. Queria exigir que respeitassem minhas escolhas. Queria impor minhas escolhas.

Hoje entendo que são Minhas Escolhas. Que as pessoas não precisam compartilhar delas. Que outras mães podem escolher diferente. Que não existe certo e errado, existe a melhor maneira pra você, pra sua rotina, pra sua família.

E descobri que o tempo passa tão rápido… Agora com a Nina, sinto que #MinhaEscolha está decidida. Não preciso lutar, gritar, exigir nada de ninguém. O mesmo caminho pode ser mais leve, mais gostoso. E assim quero continuar levando! Respeitando as escolhas dos outros e sendo respeitada pelas minhas!

(Afinal,o futuro do mundo consiste nisso!)

Beijocas e até a próxima!

Gabi

Bacharel em Teatro, Licenciada em Teatro-Educação e Pós-Graduada em Arte Integrativa, encontrei na maternidade as respostas para as minhas inquietações e angustias! A FAMÍLIA vai ser sempre meu maior aprendizado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *