12

Psicóloga de Formação e Mãe por paixão!

97 Flares Facebook 97 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 97 Flares ×

Sou Willa Marques, mais conhecida como Psimaterna, psicóloga clínica de formação e mãe por paixão! Psicoterapeuta cognitivo comportamental, pós graduanda em saúde e bem estar, mas o meu melhor papel é ser Mãe do Eric!willa psicologa colunista blog tiago e gabi

Como muitas mulheres, não tive uma gravidez planejada, tinha pouco tempo de formada, muitos planos e metas para realizar acompanhadas de uma vida agitada e rotinas hospitalares, não havia espaço no meu dia a dia para uma criança, pelo menos não naquele momento…

Mas o que parecia improvável aconteceu, mesmo tomando remédio e usando preservativo veio o meu positivo e junto com ele o meu maior conflito interior… Eu sempre sonhei em ser mãe, mas não dessa forma, de surpresa, sem planejamento, mudando radicalmente os planos que eu havia traçado pra mim, sem dúvidas naquele momento o meu maior sonho, havia se tornado o meu pior pesadelo (Como assim?!?!) e junto com ele veio à culpa, o remorso e a angústia de estar vivenciando tudo aquilo…

A maternidade é sem dúvida uma das grandes dádivas da vida, contudo há também um afastamento de si mesmo, uma privação da sua liberdade, uma inquietação infundada… Com o máximo de intensidade que se pode ter em algo, nos traz sentimentos novos e incríveis, mas até chegarmos nesse ponto… nos tira muitas coisas também!!! E, junto, vem uma culpa que nos paralisa por não podermos vivenciar tudo isso da forma que gostaríamos, afinal grávida tem que estar linda, feliz e se algo não esta assim, a culpa é dos hormônios, não é?!? CONVERSA!!! A realidade é que demora um tempo até conseguirmos nos encaixar nesse terremoto de emoções, afinal existe a vida pessoal, vida do casal, vida íntima, vida profissional, vida familiar e agora um filho! E diante do meu conflito interior, lá vou eu buscar ajuda especializada, coisa difícil de se achar, pois ainda é mais fácil culpar os hormônios do que encarar que a ideia de ter um filho, por mais desejado que ele seja, pode sim assustar em um primeiro momento e vai exigir uma cumplicidade muito maior do casal do que jamais existira…

Perdida dentro de mim mesmo, comecei a buscar o máximo de informações sobre a psicologia perinatal e materno infantil, e completamente encantada diante de um mundo totalmente novo me apaixonei pela área e passei a compartilhar experiências com outras mães, pais e casais que buscam dominar essa arte milenar de criar os filhos… Buscando orientar (ou pelo menos tentar, haha) estarei aqui compartilhando um pouco do meu conhecimento nessa maravilhosa aventura chamada maternidade! Então, Vem comigo?

Willa Marques

Psicóloga que virou mãe, mãe que por acaso é psicóloga! Apaixonada pela psicologia, descobri um mundo totalmente novo diante da minha maternidade! Amo o que faço, mas sem dúvidas o meu melhor papel é ser Mãe do Eric!

12 Comentários

  1. Fala sério! Você descreveu minhas emoções aí no post, também não tive uma gravidez planejada mas estamos aí neh tentando sempre fazer o melhor e amando muito nossos filhos.
    #anciosapeloseusposts

    • Olá, Daiane! Fico super feliz com a identificação e certamente teremos muitas experiências para compartilhar! Bjs e te espero sempre por aqui!

  2. Você é o puro sentimento a flor da pele, tem a sensibilidade expressada nas palavras e faz do ato de ser mãe uma poesia. Você minha amiga merece tudo de bom, pq você é do bem. Tiago e Gabi parabéns pelo blog e pelas belas parcerias!!!!!!

    • Wan, muito obrigada pelo carinho, afinal essa parceria maravilhosa se deu graças a vc. Muito obrigada!!!

  3. Nossa realmente, vc descrever tudo que eu senti quando descobri que estava gravida, a diferença e que eu tava cursando a faculdade e ainda estou isso mexe muito com o psicológico, pois quando pensava em ser mão queria ter todo tempo pra ela min dedicar cada minuto so pra ela. mas mesmo assim ta sendo uma emoção a cada momento mesmo no aperto na dificuldade ela e que mim da força para seguir enfrente.

    • Querida Leonice, algumas coisas realmente acontecem fora do nosso tempo, mas tenha certeza que apesar de tudo este é o seu momento de ser mãe e você é a melhor que o seu bebê poderia ter! Bjss

  4. Minha querida Willa… Tudo que posso dizer é como tenho ORGULHO de você e te poder chamar AMIGA. Amo vocês!

    • Bruninha, muito obrigada pelo teu carinho e presença em minha vida, também amamos vc!

  5. Amei seu post. Eu as vezes me sinto um bicho extraño, minha gravidez sim foi planejada e muito desejada. MAIS as vezes sinto que nao estou preparada para tal coisa, sinto que nunca estaréi preparada para algo Tao grande, as vezes
    Me sinto linda e abensoada por esse presente de poder ser Mae, como de pronto me sinto orrivel e incapaz de tal coisa. Espero que com seus post e suas experiencias me ajude a entender essas sensacoes Tao extrañas. Obg por compartir seus conhecimentos.

    • Olá, Gabi, tudo bem? A maternidade nos traz sentimentos que nem sempre conseguimos compreender, penso que o fato de nos sentirmos assim, ainda é pela imposição da sociedade em querer ditar o que as mães podem sentir. O que posso te dizer é que aos poucos cada coisa toma o seu devido lugar e vamos conseguindo administrar essa maravilhosa jornada. Te convido a conhecer minha página (segue o link abaixo), além de acompanhar os posts aqui no blog. Bjss
      https://www.facebook.com/pages/Willa-Marques-PsiMaterna/1472278526372266

  6. Willa sinceramente nao conheço ninguém que tenha descrito tao bem as nossas emoçoes de mae como voce. Quem dera toda grávida e mãe de primeira viagem tivesse o privilégio de ter alguem tao competente, sensivel e atenciosa ao lado. Parabéns por tudo qe voce é. E vamos juntas… nessa aventura!!!

    • Muito obrigada, Lellynha! Vocês fazem parte de minha história e sempre serei grata por tê-las comigo! Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *