0

Pra onde está caminhando a educação pública?

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Nos primeiros posts, defendi a ideia de educação pública de qualidade, enfatizando que havia pouquíssimas diferenças entre a educação pública e a privada….

Quer dizer que mudei de opinião, em tão pouco tempo?

Não…De forma alguma…continuo reforçando que há muitos profissionais excelentes na educação pública, com uma visão de mundo mais abrangente e comprometidos com o futuro da sociedade, assim como alunos e pais envolvidos com a aprendizagem.

Mas, porque a pergunta inicial?

Há aproximadamente um mês, fomos surpreendidos pelo governo, que divulgou uma reorganização de ciclos, onde anunciou o fechamento de muitas escolas e mudanças de outras.

A decepção foi geral pelas escolas e principalmente pelos professores e gestores que tentam de todas as formas desenvolver bem o seu trabalho, e o questionamento veio imediatamente, estamos tentando fazer o melhor e o governo unilateralmente toma decisões sem se preocupar com nenhum dos envolvidos da educação.

É lógico que não podemos deixar de dizer que a notícia e a ideia de organização são excelentes. Só que poderia ter sido feita progressivamente e de acordo com a lei, assim as mudanças realmente teriam uma atitude mais positiva. Então vou esclarecer que a proposta será de cada escola ter um segmento de ensino, ou seja, as escolas estarão divididas em:

_Ensino fundamental I (1º ao 5º ano);

_Ensino fundamental II (6º ao 9º ano);

_Ensino Médio.

Dessa forma, as escolas poderão se adaptar e valorizar atividades direcionadas para a sua faixa etária, mas a questão é que além dessas mudanças está havendo um fechamento de muitas escolas, sem menor justificativa.

E infelizmente, as informações que chegam para o público vêm carregadas de manipulação e distorção.

Foi divulgado a princípio que seria uma quantidade enorme de escolas, mas no fim, assim como algumas reportagens publicaram, o governo recuou e chegou a um número “reduzido” de 94 escolas no Estado de São Paulo. Realmente para o Estado mais rico do país, esse número é altíssimo.

Bom, o que fazer numa situação dessa?

Ser o mais coerente e honesta possível com os alunos, levantando hipóteses sobre os objetivos do governo nessa mudança, esclarecendo-lhes sobre a função da mídia e enfatizando a importância da busca de informações em diversos canais para o esclarecimento de dúvidas e realmente fazê-los pensar sobre seu papel na sociedade, como ator social.

Percebi que os alunos começaram a se envolver e ter uma visão crítica das situações do cotidiano. Na minha escola, realizamos algumas atividades que abordavam o tema e utilizamos a Arte como principal forma de expressão.

IMG-20151101-WA0043

Frases produzidas pelos alunos

E com certeza, voltamos a dizer que os alunos mais engajados são aqueles cuja família exerce papel de formadora de opinião e é um espelho, independente de cultura, religião e visão de mundo.

Assim, continuaremos incansavelmente a luta pelo que acreditamos; e, independente das dificuldades, temos que continuar com o contínuo processo de aprendizagem, para formarmos futuros cidadãos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Geise Guedes

Olá pessoal! Eu sou a Geise, atriz, bailarina e professora de Arte do ensino público estadual e municipal de São Paulo. Acabei procurando uma estabilidade financeira e entrei na educação pública, no começo foi muito difícil, mas encarei o desafio e a grande responsabilidade de educar. Hoje, tenho muito prazer em poder passar um pouco do meu conhecimento para os alunos. Sou formada em teatro, pedagogia e atualmente cursando uma pós em ludoterapia. Além das aulas de arte também dou aulas de ballet clássico e dança na prefeitura, onde abrange as crianças da Vila Nhocuné. Sempre acreditei no poder transformador da arte-educação, trabalhei com projetos sociais em ongs e tenho certeza que com afetividade, há mudança na educação. Abraços à todos! E que possamos aprender sempre...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *