0

Dúvidas sobre introdução alimentar e sono!

2 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 2 Pin It Share 0 2 Flares ×

Oi pessoal!

Sono e alimentação são os assuntos mais complexos na primeira infância.

Existem muitas informações de especialistas (conflitantes, na maioria das vezes) e a gente acaba não sabendo para que lado correr!

Mas como tudo na criação de um filho, o importante é ler, estudar, absorver informações e colocar em prática o que te fala o coração.

Nas minhas experiências, tudo que até hoje funcionou foi o que eu realmente fiz com as minhas certezas. Desde a escolha do parto até os métodos de introdução alimentar, amamentação, rotina de sono e educação. Sinto que assim tem funcionado para minha família. Me livrei das regras e do que dizem ser “certo” e “errado” e optei por fazer as MINHAS ESCOLHAS de acordo com o meu instinto.

É importante pra mim que minhas filhas durmam bem. É importante para o funcionamento da minha casa, do meu corpo, da minha vida conjugal, da minha família. Por isso, seguimos uma rotina noturna, com horários específicos. Isso não quer dizer que de vez em quando (final de semana, por exemplo) essa rotina não mude…

Da mesma forma, em relação a alimentação. Para mim é importante respeitar o tempo delas para comer. Entender que são seres humanos e que as vezes não “estão afim de comer tal coisa”. A gente não é assim?

Fui muito rígida na introdução alimentar da Manuh. Talvez não tivesse necessidade de ter  sido tão radical em relação ao BLW. Acredito que esse método foi bom pra ela porque ela não tinha interesse em comida e assim pretendo apresentar os alimentos para a Nina, mas isso não quer dizer que tem que ser só BLW, entende?

Na verdade, o que eu aprendi em 3 anos é que não existe radicalismo. Sim mudei. A maternidade faz isso com a gente. Aprendi também que cada criança é única e que o que funcionou com a Manuh, não necessariamente funcionará com a Nina.

O mais importante de todo “aprendizado materno” e que estou tentando colocar em prática é respeitar aquele ser humano. Conhecê-lo de verdade. Entender suas inclinações, facilidades, dificuldades. Acredito que assim, mais pra frente, existirá um diálogo leve e gostoso (assim como hoje temos com a Manuh).

Para mim, respeitar minhas filhas é ensina-las a respeitar os outros. Respeitar pessoas, escolhas e decisões diferentes.

É trabalho de formiguinha! Todos os dias! Nesse trabalho me revejo e me questiono a todo momento… quem disse que maternidade é só criar filhos? A maternidade é a busca constante por um mudo mais justo e menos intolerante! (assim sigo com a minha, pelo menos, rsrsrsrs!)

Ou seja… se seu filho dorme no peito, sozinho, na mamadeira com nescau, se come papinha, se vai por BLW, se não come açúcar, se come danoninho com 6 meses… a escolha é sua. Respire… e seja a mãe do SEU filho!

No nosso canal, a gente divide as nossas escolhas e informações que foram importante pra facilitar o dia a dia da nossa família! Se você assistir, tentar e der certo, lindo! Lindo pra você, que assim com nós foi atrás do seu coração e do seu instinto!

Gabi

Bacharel em Teatro, Licenciada em Teatro-Educação e Pós-Graduada em Arte Integrativa, encontrei na maternidade as respostas para as minhas inquietações e angustias! A FAMÍLIA vai ser sempre meu maior aprendizado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *