3

Desenhos e jogos “do bem”! Dicas de conteúdo e reflexões

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Se você é uma daquelas mães (ou pais) que, durante a gravidez, planejaram que seu filho não ficaria na frente de uma tela e hoje, às vezes, você mesma liga a TV e coloca um vídeo no Youtube ou compra um aplicativo para ele jogar… venha aqui pois nós falamos a mesma língua! Vamos usar isto a nosso favor, na dose e na forma certa, sem prejudicar os pequenos!

Tenho uma filha de 3 anos e sempre fui daquelas mães que leem muito, buscam todo tipo de informação e tentam fazer tudo certinho. Minha vontade era não dar nenhuma comida industrializada, deixar minha filha ver só uns 15 minutinhos de TV por dia, fazer com ela mil passeios e proporcionar atividades lúdicas todos os dias.

Sim, esta era minha vontade. Vontade nem sempre é realidade. Sou uma mãe da “vida real”, que perde o bom humor depois de uma noite sem dormir, que às vezes tem que deixar a filha na frente da TV para conseguir dar um jeitinho na casa, que quase chora quando a filha chama para brincar e tenho que dizer “agora não” pois tenho que trabalhar.

Com a correria do dia-a-dia, o meu sonho de criação ideal foi por água abaixo e admiti que a televisão e o tablet vieram para ficar e hoje fazem parte de nossas vidas. Ainda acho que nada substitui as experiências reais, que para que a criança se desenvolva de forma saudável deve brincar, socializar-se, deve viver o máximo possível! Mas, por outro lado, aprendi que a tecnologia pode ser uma aliada. Com a TV, Youtube e tablet posso ter a possibilidade de oferecer para minha filha uma quantidade de conceitos, informações e experiências que ela jamais teria acesso na vida real. Descobri que um bom conteúdo apresentado na idade certa, na dose certa e da forma certa podem ser muito benéficos!

Vou dar algumas dicas para vocês e compartilhar minhas experiências dividindo em duas categorias, primeiro os desenhos e depois os jogos!

… … … … … … … … … … … … …

DESENHOS ANIMADOS

Hoje minha filha leva os conceitos da vida real para discernir o que acontece nos desenhos e traz as experiências adquiridas nos desenhos para a vida real. Gosto de assistir junto com ela e vou dando ênfase a algumas situações, reforçando o que é positivo e negativo, dizendo frases como “Olha que linda a atitude dele” ou “O que ele fez não foi correto” etc.

Alguns desenhos são extremamente positivos em vários aspectos mas requerem nossa atenção. Acho incrível o desenho do Pocoyo por exemplo, mas faço comentários enquanto minha filha assiste para ela não achar que certos comportamentos dos personagens são corretos ou desejáveis.

Em casa, optamos por não ter TV aberta. Usamos somente Netflix e Youtube, pois assim podemos selecionar o conteúdo. Na casa dos avós, minha filha assiste os canais infantis, então ela conhece de tudo um pouco… Dora Aventureira, Diego, Meu Amigãozão, Bubble Guppies, Gaspar e Lisa, Peppa, Doutora Brinquedos, Pink Dink Doo, Princesinha Sofia, Super Why, Peixonauta, Caillou, Doki, O pequeno reino de Ben & Holly (primos da Peppa?! rsrs) e outros.

Existem dezenas de desenhos maravilhosos (com e sem ressalvas), mas alguns têm espaço cativo aqui em casa pois são desenhos que considero “do bem”, que não preciso ficar monitorando para ver se tem algo de negativo camuflado ali:

Dica de desenhos animados para crianças pequenas

– Charlie e Lola: É a história de Lola, uma garotinha de quatro anos com uma imaginação incrível e de seu irmão mais velho Charlie, que usa o amor e a imaginação para ensinar coisas novas para a sua irmãzinha. Acho que foi o desenho em que minha filha mais se apegou até hoje, justamente pela Lola não parecer “de faz de conta”, pois ela é uma criança com todas as manias, birras e dúvidas de uma criança real. As histórias exploram a riqueza da imaginação de uma criança pequena. É criativo, humano, de aquecer o coração!

– Mouk: Conta as histórias de dois amigos que viajam pelo mundo em suas bicicletas. Eles estão sempre dispostos a ajudar quem precisa e mostram características e costumes dos países por onde passam de uma forma leve (lembra a premissa do Doki, mas com uma sutileza completamente diferente). O desenho agrada a pessoas de todas as idades e a riqueza dos detalhes e da trilha sonora me encantam!

– O Show da Luna: Brasileiro, este desenho é espetacular! Os personagens desvendam como as cores se misturam, porque o arco-íris aparece, como a água vira chuva e muitas outras coisas interessantes. Admiro a forma como conseguiram transmitir todo amor entre os irmãos Luna e Júpiter, o carinho com o bichinho de estimação (o furão Cláudio) e fazer com que as crianças fiquem fascinadas com as descobertas sobre o mundo!

– Puffin Rock: É a história da filhote de papagaio do mar, Oona, e seu irmãozinho Baba. Eles vivem em uma ilha e aprendem sobre amor, família e amizade. É um desenho com um visual muito bonito e com historinhas simples que trazem sempre uma lição.

– Milly e Molly: O desenho mostra as aventuras de duas meninas de 8 anos que são melhores amigas. Gosto do desenho pois, diferente de outros que são bem fantasiosos, este mostra situações reais da vida de uma criança. As histórias mostram as menininhas tendo que lidar com sentimentos complexos como o amor, ciúmes, raiva, tristeza, frustração etc. Desde situações como a morte dos avós, o sumiço do bichinho de estimação, dificuldades enfrentadas na escola e problemas no relacionamento com os amigos, os temas são tratados com muita delicadeza. Admito que até chorei assistindo alguns episódios! rsrsrs

– Manny – Mãos à obra: Manny Garcia conta com a ajuda de suas ferramentas falantes para consertar tudo que for preciso, desde um eletrodoméstico a uma construção. O que cativa no desenho é personalidade de Manny. Sempre gentil e paciente, ele encontra as solução para qualquer problema. É um desenho bem levinho, gostoso de assistir!

Não vou citar onde passa cada um destes desenhos pois isso muda muito. Um dia o desenho está no NetFlix e depois tiram, talvez agora algum não esteja no Youtube e daqui a pouco colocam, enfim… é só fazer uma pesquisa e encontrarão onde poderão assisti-los.

… … … … … … … … … … … … …

JOGOS DE TABLET E SMARTPHONE:

Não tenho (nem pretendo ter) tablet em casa e não a deixo brincar com o celular (é viciante para nós, imagina para os pequenos!). Minha filha tem acesso a jogos somente na casa dos avós, então o tempo e a frequência são limitados. É muito intuitivo: com um aninho ela já entendia como aquilo funcionava. Os jogos a ajudaram a ter uma coordenação motora invejável, a aprender conceitos de tamanho, forma, cores e localização de uma forma muito mais empolgante, a ter um raciocínio rápido e ainda a lidar de forma positiva com as frustrações. Os jogos são bons por isso: se você errar está tudo bem, não tem problema, é só tentar novamente… mas se você acerta, é muito empolgante, dá vontade de continuar! Se os pais souberem usar isso da forma certa, pode ser algo muito positivo.

Existem dezenas de aplicativos excelentes, mas vou citar meus desenvolvedores preferidos com jogos para crianças pequenas (2 a 5 anos). Verifique quais jogos estão disponíveis para o seu tablet ou smartphone.

Jogos Sago Mini

Sago Mini: Os jogos da Sago Mini são fantásticos, fáceis de jogar, com personagens meigos e um visual muito fofo que cativa! Atualmente são 15 jogos, cada um com uma proposta diferente. As atividades vão desde construir coisas, alimentar os bichinhos, fazer um passeio louco de carro, descobrir mil coisas divertidas no fundo do mar e até mesmo cuidar de pequenos bebês fofos! Indico como “primeiros jogos”. No geral, acho que são adequados para crianças de 2 a 4 anos.

Tiny Hands: Os jogos da Tiny Hands são um verdadeiros desafio para os pequenos! A proposta de todos eles (ao menos dos que conheço) são ensinar as crianças a discernir e organizar objetos considerando suas características como tipo, cor, forma e tamanho. São muito coloridos e o que gosto neles é que possuem um bom número de atividades em cada um dos jogos. Excelente para crianças de 2 a 4 anos.

Jogos_toca

TocaBoca: No início estranhei, mas hoje amo! Eu me surpreendi com a forma com que minha filha se encantou com os jogos do TocaBoca. Admito que, no início, eu estranhei, pois os personagens não possuem um visual tão meiguinho como o de costume. Em sua maioria, são monstrinhos ou pessoas com características um tanto quanto peculiares, bem caricatas.

O primeiro que conhecemos foi o Toca Tailor, em que você tem a possibilidade personalizar completamente as roupas dos personagens. Você pode colocar calçados, acessórios, tipo de roupa, personalizar as estampas com fotos e muito mais. Apesar de ser indicado para crianças maiores, em torno dos 20 meses minha filha já era apaixonada e dominava o jogo.

Depois conhecemos os jogos Toca Hair Salon, onde você pode cortar, pentear, pintar, lavar, secar, colocar e fazer tudo que desejar com os cabelos dos personagens. É muito divertido, até mesmo para os adultos!

Depois dos dois jogos, foi a vez do Toca Mini, um jogo onde você personaliza os bonequinhos, algo como criar um avatar. Você pinta o corpo, escolhe o tipo de olho, boca, nariz etc. São muitas as possibilidades e é um ótimo passa tempo para os pequenos. É indicado para crianças acima de 4 anos, mas com 2 anos a minha filha já amava e criava bonequinhos mais complexos do que os meus!

Pretendo conhecer mais jogos desses e de outros desenvolvedores. Ocorre que muitos dos jogos são pagos e mesmo não sendo caros (geralmente cerca de 3 dólares), só uma vez ou outra posso me dar ao luxo de compra-los! rsrsrs

… … … … … … … … … … … … …

Recomendo que as crianças o mínimo de tempo possível diante das telinhas, mas quando for necessário, que seja com conteúdo de qualidade. Espero que tenham gostado das dicas! Se tiverem sugestões de desenhos e aplicativos interessantes me indiquem aqui nos comentários e vamos trocando as figurinhas!

Ah, em breve um post com dicas dos melhores CDs e clipes infantis!

Poliana Taitai

Bacharel em Direito, publicitária, festeira e empresária! Depois de anos dividindo meu tempo entre o Direito e a publicidade, quando me tornei mãe decidi encarar um novo desafio: criar minha filha entre papéis coloridos e fitas de cetim! Hoje sou a responsável pela Taitai Convites e Lembrancinhas, um antigo sonho meu que agora realiza o sonho de muitas mamães!

3 Comentários

  1. Olá! !!! Gostei muito do post, parabéns!! Boas dicas…e quanto ao desenho Milly e Molly…é simplesmente liiiiindo…também choro vendo alguns episódios!! Hahahha…Bjos…sucesso!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *